BAHIA: história, cultura e religião

O Brasil começou pela Bahia

Localização: Nordeste

Foi em Porto Seguro, no sul do estado, onde hoje é a Baía de Cabrália, que Pedro Álvares Cabral aportou em busca de um “porto seguro” para as naus portuguesas. As primeiras vilas surgiram aqui e a primeira capital brasileira foi Salvador, que hoje em dia tem uma cultura rica e conhecida em todo o mundo. Um dos destinos turísticos mais procurados no Brasil, a infraestrutura turística do estado tem um nível de excelência internacional, e os seus habitantes sabem receber os visitantes que lá vão para aproveitar as riquezas naturais, culturais, gastronômicas ou religiosas. A Bahia oferece inúmeras praias num litoral entrecortado por matas e lagoas que tornam as paisagens inesquecíveis. A mistura de praias selvagens e quase intactas com uma boa infraestrutura turística – que vai desde estâncias luxuosas com uma qualidade de padrão internacional até pousadas mais simples em vilas de pescadores – faz do estado um lugar inesquecível.

A Bahia é um estado surpreendente, repleto de belezas naturais, diversas praias, muita história e uma rica gastronomia.

Pacotes

FALE COM ESPECIALISTAS

Principal Aeroporto: Aeroporto Internacional de Salvador – Deputado Luís Eduardo Magalhães

Códigos do Estado: + 55 71, 73, 74, 75 e 77

Fuso Horário: Horário de Brasília, porém não adere ao horário de verão

Eletricidade: 110V e 220V dependendo da região

Informações turísticas online: http://www.bahiatursa.ba.gov.br/

  • A Bahia pode ser visitada durante o ano todo, porém a época mais indicada é entre os meses de agosto à março, quando as chuvas e os ventos não são tão intensos.
  • Alguns pratos típicos da culinária baiana são, acarajé, vatapá, caruru, bobó de camarão, cocada entre muitos outros.
  • Atualmente, a capoeira é uma arte reconhecida mundialmente, tendo praticantes em diversos continentes e faz parte do patrimônio histórico imaterial do estado.
  • A Bahia é um dos estados mais musicais do Brasil. A mistura entre as etnias negra, branca e indígena resultou numa grande riqueza de ritmos e gêneros musicais, como o axé, o samba de roda, o pagode e a própria música popular brasileira (MBP).